Blog dedicado ao livro A. Mateus, Economia Portuguesa, Editora Principia.

Categoria: Innovation Policies

INNOVATION POLICIES FOR SMALLER EUROPEAN COUNTRIES

lab11

Innovation, considering the process of accumulation of intangible capital in a society, contributes with 20 to 30% to productivity growth in developed economies. Several European countries, including Portugal, have made a large effort in increasing its effort of State R&D. However, not only it only represents about 12% of the innovation effort, but its efficiency has been low. There is a need to increase the capability of the universities and large state laboratories to link with enterprises and increase the rate of patenting and creation of better products and markets and improve organizations. Based on an extensive array of best-practices around the world, the paper identifies a large spectrum of policies required to modernize universities, revitalize state laboratories and mainly launch a set of initiatives to increase innovation at enterprise level. This comprises building a decentralized network of design and technological centers closely linked to industry and services clusters, revitalizing cities and technological parks with incubators and financing of venture capital and start-ups. We identify a major role for multinationals in the process of upgrading to high-tech exports and inserting the country into the value-chains of global trade and ideas.Innovation Policies

Advertisement

Politicas de Estimulo da Oferta para Acelerar Potencial de Crescimento

Supply-side Policies for Increasing Growth Intervenção no Conselho da Industria Factory Merkel

Portugal está a sair do Programa de Ajustamento pelo que é fundamental reorientar a visão da Politica Economica de uma optica de curto para o longo prazo. Acabou a possibilidade de estimular apenas a Procura devido aos nossos elevados níveis de endividamento. A procura será estimulada pelo aumento da produção e criação de rendimento.

Por isso, é necessário que as políticas se virem para o estimulo à Oferta e crescimento da Produtividade Total dos Fatores. Entre os Países Desenvolvidos o fator Inovação contribui com cerca de um terço para o crescimento do PIB. Mas a política de Inovação não se reduz a financiar o I&D, mas é uma política mais vasta virada para a acumulação do “capital intangível” das empresas. Em Portugal o Estado já financia o I&D a níveis comparáveis à média europeia e temos um numero de investigadores per capita razoável, o problema é que temos o I&D mais ineficiente da Europa, se olharmos para os resultados na produtividade. É necessário uma nova estratégia de Inovação orientada para o desenvolvimento tecnológico a nível empresarial, maior entrosamento entre Universidades-Laboratórios e Empresas. É necessário criar centros de excelência de tecnologia e design a nível setorial-regional. Temos que reorientar os recursos do ensino superior para melhorar a sua performance e para darem uma resposta mais eficaz às necessidades da sociedade e economia. Temos que melhorar e estender o ensino dual e a aprendizagem.

Aqui ficam dois documentos sobre o tema. A nossa intervenção no Conselho da Industria de 2 de Fevereiro de 2015 e a apresentação de slides que a acompanha.Intervenção no Conselho da IndustriaSupply-side Policies for Increasing Growth